Grupos de Pesquisa

AQRPO – ARQUITETURA POPULAR: ESPAÇOS E SABERES

A arquitetura popular, como campo de estudos que envolve edificação, assentamento e construção de territórios e paisagens, tem sido notoriamente deixada de lado pela área de arquitetura e urbanismo por se referir a produções realizadas fora dos seus circuitos formais, tendo como referência saberes e práticas de amplo domínio popular. Este relativo abandono tem implicado a ausência desse tema na formação de arquitetos e urbanistas no Brasil, assim como o desconhecimento da arquitetura que compõe grande parte das cidades brasileiras, da produzida por povos indígenas e da que resulta da contribuição dos descendentes de africanos, europeus e asiáticos que, em levas sucessivas a partir do século XVI, contribuíram para a formação da nossa sociedade. Contudo, o interesse pelo tema tem crescido nas últimas décadas, embora trabalhos mais abrangentes, realizados por arquitetos, ainda sejam poucos no país.

A ausência de aproveitamento dos conhecimentos e técnicas de domínio popular no projeto arquitetônico e no assentamento urbano contemporâneo alimenta também preconceitos na áreas da construção civil e da saúde pública relativos à durabilidade, à segurança construtiva e à salubridade da produção baseada nessas técnicas e conhecimentos, assim como o seu aproveitamento em políticas habitacionais mais adaptadas às distintas realidades regionais do Brasil. A ideia, por exemplo, de que as construções que utilizam a terra como material básico propagam por si só, e não devido a problemas de execução, doenças como o mal de Chagas é uma demonstração eloquente dessa visão preconceituosa. A marginalização das técnicas construtivas tradicionais e de domínio popular tem ainda promovido o risco de desaparecimento de modos e formas de construir e de organizar o espaço, além da desvalorização desses conhecimentos, o que alimenta o desinteresse no seu aprendizado. A proposta de pesquisar a arquitetura popular, seus espaços e saberes pretende então contribuir para fomentar na Bahia e no Brasil um processo de reversão desse quadro.

O objetivo desta proposta é, portanto, conhecer melhor os processos de construção, criação e introdução de inovações, assim como os de transmissão e aprendizado, inerentes à arquitetura e ao assentamento popular, com vistas à valorização dos conhecimentos, competências e expressões que envolve, à salvaguarda das tradições que encerra e à ampliação das oportunidades do seu uso contemporâneo. Em termos mais especificamente acadêmicos, visa a contribuir para o desenvolvimento conceitual e metodológico do campo, para a ampliação de pesquisas nessa área e para o aperfeiçoamento da formação em arquitetura e urbanismo por meio da criação de disciplinas que tratem desta temática. São também outros objetivos, ampliar o conhecimento histórico sobre as raízes da arquitetura popular e das técnicas construtivas tradicionais existentes no Brasil, agregar e envolver pesquisadores e estudantes em torno do tema.

Os professores e arquitetos do GP ARQ POP são autores de livros e artigos publicados em livros, periódicos e anais de eventos acadêmicos editados no Brasil e no exterior nos últimos anos. Os Professores Marcia Sant'Anna, Daniel Juracy Melado Paz e Luiz Antônio Cardoso ofereceram, no primeiro semestre de 2015, com base nas pesquisas realizadas, a disciplina Arquitetura Popular (ARQ 141 Tópicos de Arquitetura e Urbanismo) no curso de graduação da Faculdade de Arquitetura da UFBA. Esta iniciativa vem ao encontro do objetivo do grupo de introduzir de modo sistemático o tema da arquitetura e do assentamento popular na formação de arquitetos e urbanistas. Os membros do grupo mantêm ainda o site www.arqpop.arq.ufba.br onde se encontra o Guia de Fontes sobre Arquitetura Popular, base dados aberta à colaboração de pesquisadores do tema e que já reúne cerca de 150 obras de referência sobre o tema.

Professores Permanentes do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “ARQPOP”:

  • Luiz Antonio Fernandes Cardoso
  • Márcia Genésia de Sant Anna – Líder  

Pesquisadores Associados do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “ARQPOP”:

  • Eugênio de Ávila Lins   
  • Maria Estela Rocha Ramos

Linha de Pesquisa Associada ao Grupo:

Restauração, Conservação e Gestão dos Bens Patrimoniais

Link do CNPQ:                                                        

http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/7749887299221061

Página:

http://www.arqpop.arq.ufba.br/

 

CIPOS – CIDADES POLÍTICAS

CIPOs se efetua no modo de um coletivo de aprendizes que investiga questões teóricas e empíricas relacionadas às políticas que agenciam a produção das subjetividades e os modos de fazer as cidades contemporâneas e seus espaços. Os participantes do coletivo se colocam enquanto grupo de pesquisa com o objetivo de propor a construção de reflexão crítica, de práticas, de técnicas e dispositivos para o campo disciplinar da arquitetura, do urbanismo e do planejamento urbano. As proposições do grupo intentam afetar o campo disciplinar, as cidades e seus espaços para transformar o contexto de crise do antropoceno. As políticas, sejam as do Estado (macropolíticas) ou as inventadas pelo e no cotidiano das cidades (micropolíticas), que determinam o espaço (concebido, vivido e percebido) das cidades são investigadas no engendramento de três temas: Discursos Políticos no Urbanismo e Planejamento Urbano; Linguagens, Objetos Técnicos das e nas Cidades e Aprendizagens dos e nos Espaços.

Professores Permanentes do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “CIPOS - Cidades Políticas”:

  • Thais de Bhanthumchinda Portela – Líder

Pesquisadores Associados do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “CIPOS - Cidades Políticas”:

  • Ines Karin Linke Ferreira
  • Ariadne Moraes Silva

Linha de Pesquisa Associada ao Grupo:

Processos Urbanos Contemporâneos

Link do CNPQ:                                                        

http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/1592621507613697

 

CREPE – CONSERVAÇÃO E REABILITAÇÃO ESTRUTURAL DO PATRIMÔNIO EDIFICADO

O Grupo de Pesquisa tem como objetivo realizar investigações sobre avaliação da estabilidade estrutural de construções do patrimônio edificado, propondo soluções tecnológicas inovadoras de consolidação e/ou restauração estrutural, de forma a preservar o Patrimônio Arquitetônico Nacional. Abordam-se aspectos relativos a materiais, tecnologia construtiva e sistemas estruturais, assim como análises estáticas e dinâmicas para o entendimento do comportamento do edifício. Os objetos principais de estudo são edificações antigas, construídas, principalmente, em alvenarias. Serão resultados do grupo: projetos de consolidação, relatórios técnicos de avaliação de estabilidade, trabalhos científicos para serem publicados e seminários para divulgação das pesquisas.

Professores Permanentes do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “CREPE”:

  • Mário Mendonça de Oliveira                     
  • Rosana Muñoz – Líder

Pesquisadores Associados do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “CREPE”:

  • Alberto Borges Vieira Júnior
  • Tatiana Bittencourt Dumet

Linha de Pesquisa Associada ao Grupo:

Ciência e Tecnologia da Conservação e do Restauro

Link do CNPQ:                                                        

http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/4310816191540681

 

ESPAÇO LIVRE

O Grupo Espaço Livre desenvolve pesquisas que articulam diferentes variáveis - transporte público, comércio e serviços, espaço livre público e identidade cultural - na escala regional, estadual e do bairro, priorizando o estudo de bairros populares e periféricos. As variáveis vêm sendo levantadas em campo com auxílio de entrevistas e aplicação de questionários. Entre 2007 e 2010, o grupo desenvolveu pesquisas sobre a apropriação sócio-espacial dos meios de comunicação em bairros populares; entre 2010 e 2014, realizou pesquisas sobre as estratégias de regionalização institucional e as políticas de desenvolvimento territorial e cultural no Estado da Bahia; também abrigou pesquisas sobre bairros populares empreendedores em diferentes contextos urbano-regionais no Estado da Bahia entre 2014 e 2018 e, em março de 2018, iniciou novas levantamentos sobre o comércio de rua frente às estratégias de requalificação dos espaços públicos pelos agentes públicos e privados em Salvador-BA.

Professores Permanentes do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “Espaço Livre”:

  • Angelo Szaniecki Perret Serpa – Líder

Pesquisadores Associados do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “Espaço Livre”:

  • Andre Nunes de Sousa
  • Angelo Szaniecki Perret Serpa
  • Antonia dos Santos Garcia
  • Fábio Henrique Soares Angeoletto
  • Jacileda Cerqueira Santos
  • Janio Laurentino de Jesus Santos
  • Maria Estela Rocha Ramos Penha
  • Patricia Chame Dias

Linha de Pesquisa Associada ao Grupo:

Processos Urbanos Contemporâneos

Link do CNPQ:                                                  

http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/3856962406698453

 

ETNICIDADES – GRUPO DE ESTUDOS ÉTNICOS E RACIAIS EM ARQUITETURA E URBANISMO

O grupo EtniCidades – Grupo de Estudos Étnicos e Raciais em Arquitetura e Urbanismo,  surge da experiência de uma ACCS - atividade curricular em comunidade e sociedade na UFBA em 2013, sob o título Arquiteturas de Povos e Comunidades Tradicionais: Arquiteturas do Quilombo Salamina Putumuju, que tratou da apreensão espacial e desenvolveu propostas arquitetônicas voltadas para usos coletivos para a comunidade quilombola de Salamina, localizada no recôncavo baiano, e, também, do curso de extensão sobre Arquiteturas Afro-brasileiras, realizado em 2014 na FAUFBA, que abordou o aparato institucional, programas, projetos e ações voltadas para comunidades tradicionais negras, arquiteturas dos quilombos, arquiteturas de templos religiosos de matrizes africanas, e territórios negros do lúdico – arquiteturas dos blocos afro, afoxés, maracatus e congadas.

O grupo tem como objetivos desenvolver pesquisas sobre arquiteturas edificadas pelos grupos étnicos, projetos e ações de extensão com apoio técnico voltadas para povos e comunidades tradicionais, e, sobretudo, reflexões das relações entre arquitetura e cidade com grupos étnicos-raciais no que tange aos aspectos do território, cultura e etnicidade, políticas públicas, conflitos e segregação étnico-racial, mercantilização e turismo étnico, patrimonialização, festividades e estética.

As atividades de pesquisa e extensão do grupo apoiam-se no decreto estadual de 13.247 de 30/08/2011 que consideram como povos e comunidades tradicionais aquelas que ocupam ou reivindicam seus territórios tradicionais, de forma permanente ou temporária, tendo como referência sua ancestralidade e reconhecendo-se a partir de seu pertencimento baseado na identidade étnica e na auto-definição, e que conservam suas próprias instituições sociais, econômicas, culturais e políticas, línguas específicas e relação coletiva com o meio ambiente que são determinantes na preservação e manutenção de seu patrimônio material e imaterial, através da sua reprodução cultural, social, religiosa, ancestral e econômica, utilizando práticas, inovações e conhecimentos gerados e transmitidos pela tradição. Engloba-se: aldeais indígenas, territórios quilombolas, templos religiosos de matrizes africanas, afoxés, maracatus, congadas, marujadas, acampamentos ciganos, comunidades de fundo de fecho e fundo de pasto, comunidades ribeirinhas, colônia de pescadores e marisqueiros, geraizeiros, dentre outros.

O EtniCidades se estrutura a partir de cinco eixos temáticos de pesquisa e extensão na relação entre cidade e etnicidades, traçando conexões e pontes entre a arquitetura e grupos étnicos-raciais: Território, Cultura e Etnicidade; Políticas, Conflitos e Segregação Etnico-Racial; Mercantilização e Turismo Etnico; Patrimônio Cultural e Ambiental; Festividades e Estética.

Professores Permanentes do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “Etnicidades”:

  • Fábio Macedo Velame – Líder    

Pesquisadores Associados do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “Etnicidades”:

  • Arivaldo de Lima Alves
  • Maria Estela Rocha Ramos – Líder

Linha de Pesquisa Associada ao Grupo:

Restauração, Conservação e Gestão dos Bens Patrimoniais

Link do CNPQ:                                                        

http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/8296214125799553

Página:

http://etnicidadesufba.blogspot.com/p/apresentacao.html

 

GEA-HOSP – GRUPO DE ESTUDOS EM ARQUITETURA E ENGENHARIA HOSPITALAR

O GEA-Hosp é um grupo de pesquisa da Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal da Bahia que desenvolve pesquisas na área de Arquitetura e Engenharia Hospitalar, cordenado pelo Professor Antônio Pedro ALves de Carvalho - Professor Titular do Departamento de Geometria das Representações da Faculdade de Arquitetura da UFBA. O grupo tem como objetivo geral promover a pesquisa e a atualização profissional no ramo da Engenharia e Arquitetura Hospitalar e de Estabelecimentos Assistenciais de Saúde.

Professores Permanentes do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “GEA-Hosp”:

  • Antonio Pedro Alves de Carvalho – Líder             

Pesquisadores Associados do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “GEA-Hosp”:

  • Fábio Oliveira Bitencourt Filho
  • Patrícia Biasi Cavalcanti

Linha de Pesquisa Associada ao Grupo:

Linguagem, Informação e Representação do Espaço

Link do CNPQ:                                                        

http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/0804767002625164

Página:

http://www.gea-hosp2.ufba.br/

 

HISTÓRIA DA CIDADE E DO URBANISMO

A criação do GP HISTÓRIA DA CIDADE E DO URBANISMO remonta a 1989. Ele tem por objetivo o estudo dos processos de estruturação e transformação das cidades, assim como de suas concepções, representações e interpretações. Está na origem da criação do NÚCLEO DE HISTÓRIA URBANA, ligado ao PPGAU da UFBA (nota 5 pela CAPES) e articula atividades de pesquisa, ensino de PG e de GR e extensão. Foi responsável pela criação dos SEMINÁRIOS DE HISTÓRIA DA CIDADE E DO URBANISMO, tendo organizado sua primeira edição (1990); a segunda (1993); e a sétima (2002). Em 2006 realizou o I Seminário Arte e Cidade e, em 2008, sua segunda edição. Dentre a vasta produção bibliográfica dos integrantes deste grupo, destacam-se os livros "Forma Urbana; Cidade Ideal e Cidade Real", Heliodório Sampaio (1999); "Europa, França e Bahia: Difusão e Adaptação de Modelos Urbanos", de Eloisa Petti Pinheiro (2002); "A Cidade como História: Os Arquitetos e a Historiografia da Cidade e do Urbanismo", orgs. Eloisa Petti Pinheiro e Marco Aurélio A. de Filgueiras Gomes (2005); a coordenação editorial da 2a. ed. de "Urbanismo no Brasil 1895-1965", org. Cristina Leme (2005); "Urbanismo Modernista, Brasil, 1930-1960", Número Especial dos Cadernos do PPGAU, org. de Marco Aurélio A. de Filgueiras Gomes (2005); "Arte e Cidades", org. Selma Passos, Eloisa Petti Pinheiro e Elyane Lins (2008), "Urbanismo na América do Sul: Circulação de Idéias e Constituição do Campo, 1920-1960", org. Marco Aurélio A. de Filgueiras Gomes (2009; 2012); "O Barroco, a Arquitetura e a Cidade nos Séculos XVII e XVIII", de Rodrigo E. Baeta (2010); "Reconceituações Contemporâneas do Patrimônio", org. de Marco Aurélio A. de Filgueiras Gomes e Elyane Corrêa Lins (2011); "Teorias do Barroco", de Rodrigo E. Baeta (2012); e Diálogos Lima-Salvador, BA, org. de Marco Aurélio A. de Filgueiras Gomes (2013).

Professores Permanentes do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “História da Cidade e do Urbanismo”:

  • Ana Carolina de Souza Bierrenbach
  • Ana Maria Fernandes -
  • Antônio Heliodório Lima Sampaio
  • José Carlos Huapaya Espinoza – Líder
  • Juliana Cardoso Nery
  • Luiz Antonio Fernandes Cardoso – Líder
  • Márcia Genésia de Sant Anna
  • Nivaldo Vieira de Andrade Junior
  • Rodrigo Espinha Baeta - FAUFBA    

Professores Colaboradores do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “História da Cidade e do Urbanismo”:

  • Elyane Lins Corrêa           

Linha de Pesquisa Associada ao Grupo:

História da Cidade e do Urbanismo

Link do CNPQ:                                                        

http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/4545129920373813

 

LAB20 – LABORATÓRIO DA ARQUITETURA E DO URBANISMO DO SÉCULO XX

O GP "Laboratório da Arquitetura e do Urbanismo do século XX - Lab20" atua nos campos da história, historiografia, teoria, documentação e intervenção na arquitetura do século XX. Entre as pesquisas que vem sendo desenvolvidas podemos citar: Inventário do patrimônio arquitetônico e urbano da modernização soteropolitana; As origens do DOCOMOMO Brasil e o PPGAU/UFBA; Guia da Arquitetura Moderna na cidade de Salvador; Banco de Dados de Modelos Tridimensionais da Arquitetura Moderna; Arquitetas e urbanistas [des]conhecidas: por uma ampliação da história da arquitetura e do urbanismo modernos na América do Sul, 1929-1960; Constituição dos campi e suas arquiteturas: o território da UFBA; Inventário e análise crítica da arquitetura e do urbanismo da UFBA e; Diógenes Rebouças: Cidade, arquitetura e patrimônio. Os pesquisadores do GP vinculam-se ao Docomomo_BR e ao Docomomo_BA, e organizaram o II Seminário Docomomo Norte/Nordeste em 2008 e organizarão o 13º Seminário Nacional do DOCOMOMO (2019).

Professores Permanentes do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “LAB20”:

  • Ana Carolina de Souza Bierrenbach
  • José Carlos Huapaya Espinoza – Líder  
  • Juliana Cardoso Nery                 
  • Naia Alban Suarez  Doutorado 
  • Nivaldo Vieira de Andrade Junior         

Pesquisadores Associados do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “LAB20”:

  • Anna Beatriz Ayroza Galvao      

Linha de Pesquisa Associada ao Grupo:

Restauração, Conservação e Gestão dos Bens Patrimoniais

Link do CNPQ:                                                        

http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/7633040824822113

 

LABHABITAR

Instalado na FAUFBA, o LabHabitar constitui-se em um grupo de pesquisa aprovado certificado pelo CNPq. Foi criado em 1993, por um grupo de professores e pesquisadores em habitação, no âmbito do então Mestrado em Arquitetura e Urbanismo, atualmente Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal da Bahia (PPG-FAUFBA). Tem líder, a Profa. Dra. Angela Gordilho Souza, atual coordenadora e membro co-fundador.

Visa experimentar, assessorar e assimilar novos enfoques para intervenção no espaço construído da habitação no contexto do ambiente urbano, bem como sistematizar informações para consolidação de um Centro de Referências. Para isso articula atividades de ensino, pesquisa e extensão, associadas à Linha de Pesquisa do PPGAU "Processos Urbanos Contemporâneos", envolvendo graduação e pós-graduação. Localiza-se em espaço próprio, no Núcleo de Extensão da FAUFBA, dotado de equipamentos para o seu pleno funcionamento, com acesso a rede UFBA, interagindo com os diversos laboratórios e núcleos de pesquisa existentes no PPGAU e na FAUFBA. Esse grupo de pesquisa LabHabitar é certificado pelo CNPq, desde 2000.

Professores Permanentes do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “LabHabitar”:

  • Angela Maria Gordilho Souza – Líder  

Pesquisadores Associados do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “LabHabitar”:

  • Edgard Porto Ramos
  • Elisabetta Romano
  • Elisamara de Oliveira Emiliano
  • Heliana Faria Mettig Rocha
  • Liza Maria Souza de Andrade
  • Maria Teresa Gomes do Espírito Santo

Linha de Pesquisa Associada ao Grupo:

Processos Urbanos Contemporâneos

Link do CNPQ:                                                        

http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/2099317746992802

Página:

https://labhabitar.ufba.br/apresentacao

 

LABORATÓRIO URBANO

O Grupo inscreve-se na linha Processos Urbanos Contemporâneos do PPG-AU FAUFBA e mantém interlocução e parcerias com outros grupos nacionais e internacionais em torno do seu principal foco de pesquisa e estudos: a cidade e o urbanismo contemporâneos. O Laboratório Urbano investiga a complexidade da cidade contemporânea a partir de três linhas de pesquisa que são articuladas entre si: 1. Historiografia e Pensamento Urbanístico; 2. Apreensão Crítica da Cidade Contemporânea; 3. Estética, Corpo e Cidade. Informações sobre as atividades de pesquisa, ensino e extensão desenvolvidas, sobre a rede de colaboradores e grupo parceiros, sobre os prêmios, auxílios e bolsas recebidos, assim como sobre as publicações relativas aos trabalhos de pesquisa do grupo estão disponíveis no site: www.laboratoriourbano.ufba.br O grupo de pesquisa publica semestralmente a revista REDOBRA: www.redobra.ufba.br e organiza o encontro bienal da plataforma CORPOCIDADE: www.corpocidade.dan.ufba.br

Professores Permanentes do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “Laboratório Urbano”:

  • Junia Cambraia Mortimer
  • Paola Berenstein Jacques – Líder
  • Pasqualino Romano Magnavita
  • Thais Troncon Rosa   

Professores Colaboradores do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “Laboratório Urbano”:

  • Francisco de Assis da Costa
  • Luiz Antonio de Souza          

Pesquisadores Associados do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “Laboratório Urbano”:

  • Eduardo Rocha Lima
  • Fabiana Dultra Britto
  • Janaina Bechler
  • Lilian Fessler Vaz
  • Luciana Andrade
  • Margareth Aparecida Campos da Silva Pereira
  • Washington Luis Lima Drummond  

Linha de Pesquisa Associada ao Grupo:

Processos Urbanos Contemporâneos

Link do CNPQ:                                                        

http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/5091249925459433

Página:

http://www.laboratoriourbano.ufba.br/

 

LCAD – LABORATÓRIO DE ESTUDOS AVANÇADOS EM CIDADE, ARQUITETURA E TECNOLOGIAS DIGITAIS

O LCAD foi implantado em 1992 na Faculdade de Arquitetura da UFBA e atua na pesquisa, extensão e pós-graduação. Em 1991 organiza o primeiro Simpósio Nacional sobre aplicações de Computação Gráfica em Arquitetura, Engenharia e áreas afins. Em 1996 oferece a 1ª turma do Curso de Especialização em Geoprocessamento. Em 1999 o Curso de Especialização em Projeto Auxiliado por Computador e estabelece a linha de pesquisa em Linguagem, Informação e Representação do Espaço na pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo. Nos anos recentes projetos interdisciplinares e interinstitucionais como: REBATE - Rede Baiana de Tecnologias de Informação Espacial; participação no INCT - Observatório das Metrópoles; participação na Rede BIM - Brasil; ou o projeto Patrimônio Arquitetônico, Documentação e Tecnologias Digitais, consolidaram o LCAD como um centro de estudos e pesquisas multidisciplinar em tecnologias de informação espacial nas áreas de análise, planejamento e projeto de Arquitetura e Urbanismo.

Professores Permanentes do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “LCAD”:

  • Arivaldo Leão de Amorim  – Líder
  • Érica de Souza Checcuci
  • Gilberto Corso Pereira – Lider
  • Felipe Tavares da Silva

Professores Colaboradores do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “LCAD”:

  • Natalie Johanna Groetelaars

Pesquisadores Associados do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “LCAD”:

  • Maria Célia Furtado Rocha         
  • Pablo Vieira Florentino

Linha de Pesquisa Associada ao Grupo: 

Linguagem, Informação e Representação do Espaço

Link do CNPQ: 

http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/4976017857802475

Página:

http://www.lcad.ufba.br/

         

LUGAR COMUM

O Grupo de Pesquisa Lugar Comum, é coordenado pela Profa. Ana Fernandes e vinculado à Linha de Pesquisa Processos Urbanos Contemporâneos. O grupo se dedica ao estudo dos processos contemporâneos de produção do espaço urbano, com foco nos mecanismos de extração de mais valia, segregação social, gentrificação e nas formas de reivindicação e exercício do direito à cidade. Desenvolve projetos de extensão, desde 2011, voltados para a elaboração e construção coletiva de planos de bairros em ocupações populares ameaçadas de expulsão ou impactadas por empreendimentos imobiliários de alto padrão em seu entorno. Esses planos geram proposições que buscam minimizar o impacto da especulação imobiliária e facilitar o acesso à habitação digna e à terra urbanizada, à mobilidade, a equipamentos e espaços públicos, à geração de emprego e renda e à reversão dos impactos ambientais. As atividades do GP Lugar Comum vinculadas aos planos de bairro ficam abrigadas na Casa de Extensão da FAUFBA.

O reconhecimento acadêmico do grupo se faz através da participação de seus membros nos principais fóruns de discussão da área de arquitetura, de urbanismo e de planejamento urbano. Cooperação internacional crescente, com a École d´ Urbanisme de Paris (Université Marne la Vallée), com a Bartlett School (London) e com a École Polytechnique Fédérale de Lausanne. Reconhecimento social do grupo de pesquisa no campo do planejamento urbano e do urbanismo de interesse social, através de colaboração crescente com entidades como Ministério Público, Defensoria Pública, Associações de Moradores, Comissões da Câmara de Vereadores, entre outros.

Professores Permanentes do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “Lugar Comum”:

  • Ana Maria Fernandes – Líder
  • Gabriela Leandro Pereira
  • Glória Cecília dos Santos Figueiredo
  • José Carlos Huapaya Espinoza
  • Naia Alban Suarez

Professores Colaboradores do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “Lugar Comum”:

  • Angela Maria de Almeida Franco
  • Elyane Lins Corrêa

Pesquisadores Associados do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “Lugar Comum”:

  • Adriana Nogueira Vieira Lima
  • Aline Maria Costa Barroso
  • André Luiz de Araujo Oliveira
  • Carolina Ferreira da Fonseca
  • Ceila Rosana Carneiro Cardoso
  • Daniel Andrade Caribé
  • Laila Nazem Mourad
  • Marcos Oliveira de Carvalho
  • Mary Weinstein
  • Mel Travassos de Britto
  • Olivia Fernandes de Oliveira
  • Regina Helena Alves da Silva
  • Sergio Kopinski Ekerman
  • Shanti Nitya Marengo

Linha de Pesquisa Associada ao Grupo:

Processos Urbanos Contemporâneos

Link do CNPQ:                                                        

http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/1204641593855809

Página:

http://www.lugarcomum.ufba.br/

 

NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA PRESERVAÇÃO E DA RESTAURAÇÃO

O NTPR é o único laboratório brasileiro, e possivelmente sul-americano, dedicado a estudos científicos da Conservação e Restauração de Monumentos Históricos. Além disso, vem trabalhando sobre temas de durabilidade e conservação de quaisquer materiais utilizados na Arquitetura. Nesta qualidade temos prestado consultoria e feito análises de materiais antigos para grande parte dos estados brasileiros, especialmente os que têm patrimônio cultural de importância, assim como alguns países sul-americanos. Este laboratório apoia toda a pesquisa científica do PPG (Programa de Pós-Graduação em Arquitetura da UFBA) e nele já foram desenvolvidas cerca de quinze dissertações sobre Tecnologia da Conservação e outros argumentos relativos a materiais e estruturas dos antigos e modernos edifícios. Os inúmeros trabalhos apresentados em congressos nacionais e internacionais estão relacionados nos currículos dos pesquisadores, bem assim os livros e trabalhos publicados. Sendo o NTPR um laboratório que funciona dentro de um intercâmbio de colaboração técnica entre o IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) e a UFBA presta serviços a nível nacional. Por necessidades operacionais e dentro da interdisciplinaridade que caracteriza os trabalhos da Conservação e da Restauração mantemos vínculos constantes em projetos e pesquisas com outros laboratórios da Escola Politécnica, bem assim com os institutos de Geociências, de Química, de Física e o de Biologia. As nossas relações internacionais são bastante amplas e através delas já executamos alguns projetos conjuntos. Como exemplo devemos citar o Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), Portugal, o Rathgen Institut de Berlim, Centro Gino Bozza do Politécnico de Milão (Itália), o Laboratório da Superintendência das Antiguidades de Veneza e o Laboratório de Geologia Aplicada da Faculdade de Arquitetura da mesma cidade. Além disso, trabalhamos também com outros laboratórios apoiados pelo CNR italiano.

Professores Permanentes do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “NTPR”:

  • Mário Mendonça de Oliveira – Líder
  • Rosana Muñoz

Pesquisadores Associados do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “NTPR”:

  • Cybele Celestino Santiago
  • Larissa Corrêa Acatauassú Nunes Santos      

Linha de Pesquisa Associada ao Grupo:

Ciência e Tecnologia da Conservação e do Restauro

Link do CNPQ:

http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/4186063569955461

Página:

http://www.ntpr.ufba.br/

 

PROJETO, CIDADE E MEMÓRIA

O Grupo de Pesquisa "Projeto, ensino e memória" atua nas seguintes áreas: projeto de arquitetura e urbanismo; ensino de arquitetura e urbanismo; história da arquitetura e do urbanismo; e preservação do patrimônio edificado. Seus membros são autores de dezenas de artigos publicados em livros, periódicos e anais de eventos acadêmicos editados no Brasil e no exterior nos últimos anos nestas áreas. Dentre as disciplinas oferecidas pelos líderes do Grupo no Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da UFBA: ARQ512 - Centros Históricos; ARQA95 - Projeto em Preexistência; ARQB03 - Arquitetura e Urbanismo Contemporâneos na América Latina. Dentre as pesquisas em desenvolvimento pelo Grupo de Pesquisa, estão: "Diógenes Rebouças: Arquitetura, cidade e patrimônio"; "Inventário e análise crítica da arquitetura e do urbanismo da UFBA (1ª etapa)"; "Projeto contemporâneo e patrimônio edificado". Dentre os eventos coordenados pelos líderes do Grupo, destacam-se: 6º Projetar e ArquiMemória 4.

Professores Permanentes do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “Projeto, Cidade e Memória”:

  • Aline de Figueirôa Silva
  • José Carlos Huapaya Espinoza
  • Juliana Cardoso Nery                 
  • Naia Alban Suarez  Doutorado – Líder  
  • Nivaldo Vieira de Andrade Junior – Líder        
  • Rodrigo Espinha Baeta    

Professores Colaboradores do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “Projeto, Cidade e Memória”:

  • Griselda Pinheiro Klüppel           

Pesquisadores Associados do PPGAU, membros do Grupo de Pesquisa “Projeto, Cidade e Memória”:

  • Anna Beatriz Ayroza Galvao      
  • Lídia Quièto Viana
  • Mauricio de Almeida Chagas                
  • Susana Acosta Olmos  

Linha de Pesquisa Associada ao Grupo:

Restauração, Conservação e Gestão dos Bens Patrimoniais

Link do CNPQ:                                                        

http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/4319002333403049