Rodrigo Espinha Baeta

Descrição: 

Arquiteto, formado em 1994 pela Escola de Arquitetura da UFMG, Especialista pelo Curso de Conservação e Restauração de Monumentos e Sítios Históricos (IX CECRE UFBA) e pelo Curso Ciudades y Viviendas de Iberoamérica, oferecido pelo Centro Nacional de Conservación, Restauración y Museología (CENCREM), La Habana, Cuba. Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (PPGAU UFBA), Área de Concentração em Conservação e Restauro, finalizado em 2003, quando foi aprovado com distinção. Doutor pelo mesmo programa, Área de Concentração em Conservação e Restauro, concluído em 2011, quando foi aprovado com distinção e indicação para publicação - tese que recebeu Menção Honrosa pelo Prêmio CAPES de Tese, Edição 2012; fez Estágio de Doutoramento no Exterior junto ao Dipartamento di Storia dell?Architettura, Restauro e Conservazione dei Beni Architettonici da Università degli Studi di Roma, La Sapienza. Atualmente ministra disciplinas nas áreas de História da Arte, História da Arquitetura e da Cidade, Conservação e Restauração do Patrimônio Edificado e Projeto de Arquitetura e Urbanismo, sendo Professor Adjunto IV da Faculdade de Arquitetura da UFBA. Atualmente é Professor Colaborador do Mestrado Profissional em Conservação e Restauração de Monumentos e Núcleos Históricos (MP-CECRE UFBA), tendo sido o seu coordenador por 4 anos (2014 a 2018). É Professor Permanente do PPGAU UFBA e foi seu coordenador de agosto de 2018 a julho de 2020. O Professor Rodrigo Baeta participou, de fevereiro de 2009 a abril de 2015, do Colegiado do Curso Noturno em Arquitetura e Urbanismo da FAUFBA e desde outubro de 2012 a julho de 2020 fez parte da Congregação da mesma instituição. Também em outubro de 2012 se juntou ao Colegiado do MP-CECRE UFBA (até o ano de 2019) e em junho de 2014 passou a compor o Colegiado do PPGAU UFBA, onde ficou até agosto de 2020. Fez parte do Núcleo de Apoio à Pesquisa e à Produção Editorial do PPGAU e foi editor dos Cadernos PPGAU. De primeiro de janeiro de 2013 a 31 de dezembro de 2014 (mandato de 2 anos), compôs a Diretoria Executiva da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (ANPARQ), vindo a ser um dos três diretores da associação. Foi representante, para a FAUFBA e para o MP-CECRE UFBA, da Rede PHI (Patrimonio Histórico-Cultural Iberoamericano) - rede de pesquisa internacional sediada na Universidad Politécnica de Madrid. É membro do ICOMOS (International Council on Monuments and Sites) desde maio de 2015 e a partir de abril de 2018 passou a fazer parte de sua diretoria, como coordenador da Região Nordeste. Com capítulos de livro, traduções e inúmeros artigos publicados em revistas científicas e anais de eventos, o autor é particularmente versado no estudo do Barroco, principalmente na investigação da arquitetura do período e em sua expressão no espaço urbano das cidades europeias, hispano-americanas e luso-brasileiras. Contudo, também atua nas áreas de Conservação e Restauração do Patrimônio Edificado e em Projeto de Arquitetura e Urbanismo. No ano de 2010 lançou, pela EDUFBA (Editora da Universidade Federal da Bahia) e com financiamento da FAPESB (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia), o livro "O Barroco, a arquitetura e a cidade nos séculos XVII e XVIII" (368 páginas), publicação que recebeu o Prêmio da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo - ANPARQ 2012: melhor livro autoral. Em 2012 lançou, também pela EDUFBA, mas em parceria com o PPGAU UFBA, e com financiamento da FAPESB, o livro "Teoria do Barroco" (216 páginas). Finalmente, lançou em 2017, pela EDUFBA e PPGAU, mais uma vez com financiamento da FAPESB, o livro "A cidade Barroca na Europa e na América Ibérica" (496 páginas) - publicação que recebeu o Prêmio da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo - ANPARQ 2012: melhor livro autoral. Tem participado de Comitês Científicos de importantes eventos, como o Arquimemória, Arquitetura e Documentação, Prêmio ANPARQ e o Projetar. É Pesquisador PQ do CNPQ Nível 2.